Você conhece o seu marido?

Você conhece o seu marido?
Comunicação dentro do lar é imprescindível
O interesse da mulher no período de namoro e noivado parece ser mais forte do que quando casa. Muitas mulheres se enganam ao pensar que o matrimônio por si só trará cumplicidade.

Algumas esposas não conhecem sequer as coisas mais preliminares de seu cônjuge e isso pode influenciar de forma negativa no relacionamento de um casal. É lógico que tudo a seu tempo. Existe uma vida inteira para se conhecerem. Há casos em que marido e esposa já sabem o que o outro quer só de se olharem, tamanha intimidade.

É natural que com o tempo o estilo de roupa, a preferência por comida, literatura, lazer, esporte, poder de decisão sobre determinados assuntos, grau de formalidade, forma de se expressar na vida íntima e educação, entre outras dezenas de coisas, sejam do conhecimento da esposa. Conhecer o cônjuge, porém, não acontece somente com o passar dos anos, mas, principalmente, pelo grau de interesse que essa esposa tiver.

O casamento sempre será uma relação de comunhão espiritual, pois quando uma mulher se casa com um homem, ela é uma só carne com ele. Até para orar pelo cônjuge é importante que a esposa o conheça. Deus observa todas essas coisas e considera sábia aquela que sabe conduzir o seu lar em harmonia.

O primeiro passo é a comunicação dentro do próprio lar. Falar, ouvir e compreender fazem parte desse processo. A comunicação nem sempre é fácil quando um dos cônjuges tem um comportamento temperamental. A mulher, no entanto, tem o poder de mudar situações aparentemente impossíveis quando busca a sabedoria de Deus.



Reações: