O Casamento e a Bicicleta


Você com certeza já ouviu essa frase:  Caso ou compro uma bicicleta?                                                                                            
O casamento assim como a bicicleta não anda sozinho, os dois necessitam de uma força para andarem, a bicicleta o esforço físico do ciclista, o casamento o esforço do casal em viver bem um com o outro, andar de bicicleta com um montado na garupa vai exigir esforço só de um, e uma hora ele não vai agüentar mais, não vai ter força para seguir em frente, mais dois esforçando, dividindo as responsabilidades deixa de ser um peso para um e se torna prazer para os dois.   
                               
Temos que levar em consideração o terreno em que andamos, se é um declínio você deixa a bicicleta ir sozinha, não precisa se esforçar, de igual modo o casamento, há períodos que o casal para por bons momentos, nesses dias é mais fácil perdoar, dar o braço a torcer.                                                                                                      
Mas há momento em que o casal vai se deparar com terreno elevado e nessa hora vai se exigir um esforço maior do casal, nesses momentos  a intolerância , impaciência tendem a se apresentar com mais freqüência, muito semelhante a bicicleta, se o terreno é elevado o ciclista, vai se cansar mais fácil, o ritmo vai diminuir, vai ser mais sacrificante.
E o pior de todos os momentos quando a bicicleta  estraga, você não joga ela fora, se você está longe de casa você vai empurrando, coloca ela sobre os ombros, e eleva de volta para casa, e o casamento quando estraga? Devemos jogar tudo pro auto, claro que não! Se a bicicleta que vale infinitamente menos você não se desfaz dela, então nessa hora o casal, ou o mais interessados em continuar junto deve levantar, sacudir a poeira colocar o casamento sobre os ombros, descobrir  o que estragou e fazer o reparo o quanto antes .
No casamento ninguém nasce sabendo tudo, e nada melhora da noite para o dia, é como andar de bicicleta, um tombo hoje, outro amanhã, uma ferida que cicatriza com o tempo, até que um dia ela aprende e assim também no casamento.

Reações: