Vida a dois: o erro é de quem?


É comum que as pessoas se queixem de namoros que não duram e envolvimentos superficiais. Porém, é preciso reparar quem falhou ou falha na relação. É fácil apontar os erros do outro, mas reconhecer quais são as nossas dificuldades, não.
Muitas vezes a pessoa não suporta alguma atitude ou jeito do companheiro e acaba brigando demasiadamente por isso. Só que temos que pensar que cada um tem seu estilo, e isso nada mais é do que característica de uma personalidade que, com certeza, é diferente da sua”, explica a psicóloga Juliana Azevedo Surrian.
Segundo ela, muitas vezes, achar que o outro está errado em algo surge da dificuldade em lidar com as diferenças e de, muitas vezes, não tolerar algo ou alguma ação do companheiro.
Amar é uma tarefa que deve ser praticada dia a dia. “Quando comecei a namorar, sempre que havia uma briga, a culpa era jogada, automaticamente, para cima de mim. Até que um dia, quando tudo estava bem, eu sentei, conversei e pontuei o que estava me incomodando. Ele foi mudando e hoje, quando acontece uma discussão, analisamos com cuidado a situação”, comenta a farmacêutica Débora Padroeiro Lopes.
“As pessoas não são perfeitas, todos temos algo a melhorar. Se você não gosta de algo no outro, converse sutilmente e não imponha nenhuma mudança. Quem gosta quer sempre agradar o outro e vai fazer o possível para melhorar”, diz Juliana.
Fonte: Arca Universal

Reações: