CASAR OU NÃO CASAR

Alguns sinais de que o casamento pode não dar certo
        Não são poucos os casamentos que dão errado pelo fato de um dos cônjuges na concordar com as atitudes do outro.
O fato é que, muito diferente do período do namoro, não é só de romance que vive um matrimônio.
O casal precisa ter em mente de que alguns alertas dados antes do enlace matrimonial podem ditar se a união vai ou não dar certo. O problema é que muitos ignoram os alertas assumindo um compromisso que muito possivelmente não dará conta.
      A especialista Andrea Lima afirma que muitos divórcios acontecem por causa de erros cometidos pelos casais: achar que vai conseguir modificar o outro com o tempo, conhecer pouco o parceiro, falta de paciência e tolerância, casar por causa de gravidez, sem amor e casar no auge da paixão.Para a especialista, são vários os sinais de que um casamento pode não dar certo, mas, para ela, eles passam despercebidos na maior parte das vezes.         Porém, é importante identificá-los para que, após a união, não haja arrependimento.
        “Perceber incompatibilidade de valores, crenças, excesso de ciúme, muitas brigas e conflitos, agressões físicas e/ou verbais e falta de respeito são alguns indícios.”Normalmente, de acordo com a psicóloga, a mulher está mais propensa a ignorar esses sinais. “Em geral, ela cria mais expectativas. Entra no relacionamento com muitas fantasias e cria, na sua cabeça, um homem que não é o que seu parceiro será na realidade e quando percebe alguns sinais, finge que não é nada demais e que as coisas vão mudar e melhorar.
      Quanto mais apaixonada ela estiver, mais forte será esse processo e mais difícil de perceber a realidade. Muitas vezes, só nota quando os limites já foram extrapolados”, adverte a especialista.
      “Antes de assumir o matrimônio, o casal deve saber se a pessoa tem objetivos comuns, se respeita as diferenças, se as qualidades são maiores do que os defeitos, se os defeitos são fáceis de lidar, se existem boa troca e comunicação, se gostam de ficar juntos em silêncio, se o padrão é mais de entendimento do que de brigas e conflitos, se gostam de coisas em comum nos momentos de lazer, entre outros”, afirma Andrea Bandeira.
      Alguns sinais de que a relação pode não dar certo não devem ser ignorados, portanto, a psicóloga afirma que é necessário muito cuidado para que estes não sejam confundidos com defeitos que, todos sabem, são inerentes a qualquer ser humano.O que deve ser feito é uma análise se você está ou não disposto a conviver com eles.“Ciúmes naturais, esporádicos, em função de alguma situação concreta, mas que uma vez expostos e conversado cessam, gostos diferentes, mas com valores e crenças fundamentais mais semelhantes, inseguranças, medos, são alguns exemplos de atitudes que podem ser toleradas”, explica a especialista.
       Como saber se está preparado para o casamento? Andrea Bandeira dá a seguinte dica: “Se naquele momento pensa em viver aquilo para o resto da vida, se o investimento na relação é uma prioridade e se o casal tem senso de responsabilidade em relação à vida, são bons sinais”.
 

Reações: